Comunicação

Educação

Famílias destacam o papel das brincadeiras no desenvolvimento dos filhos

9 de fevereiro de 2021

“A sensação de conforto e a familiaridade proporcionadas pelas brincadeiras tornam o aprendizado das crianças muito mais fácil e leve. Assim, o conhecimento é associado a atividades que proporcionam prazer, estimulando a imaginação. E eu percebo muito isso na Luisa: ela se diverte brincando e, assim, também aprende. A Upuerê promove isso por meio do convívio e da interação com o ambiente, nesse espaço maravilhoso que a Escola tem, e do estímulo à memória afetiva. Considero isso muito importante para o crescimento e amadurecimento da Luisa, tanto em relação ao aprendizado de conteúdos quanto a seu fortalecimento emocional, pois, na Upuerê, o pedagógico e o emocional das crianças são trabalhados com a mesma importância. A criatividade, potencializada pelas brincadeiras, contribui para a sensação de segurança das crianças e tomada de decisões até na vida adulta. No brincar, a criança aprende a ter domínio do próprio conhecimento. Não é um conhecimento imposto, isso parte dela.”

Maria Mancini, mãe da Luisa.

“Acredito que o aprendizado acontece de múltiplas formas. Na Educação Infantil, o brincar é uma ferramenta essencial para o aprendizado, pois proporciona às crianças um espaço e tempo de exploração, imaginação e construção de si mesmas e do outro. É muito bom acompanhar o desenvolvimento dos meus filhos na Upuerê, por meio da realização de atividades e brincadeiras. Dessa forma, o aprender torna-se algo prazeroso e espontâneo. João e Mateus tornam-se mais criativos, capazes de fazer analogias e conexões, além de aprender sobre o respeito ao outro, à pluralidade e às regras. Outro ponto muito positivo que observo é o brincar na natureza. A Upuerê tem um ambiente natural integrado ao dia a dia das crianças, contribuindo para um olhar de cuidado e sensação de pertencimento em relação ao meio, além de possibilitar o aprendizado por meio de movimentos corporais, trabalhando sua relação com o corpo e espaço. Acredito que proporcionar experiências de brincar é uma forma poderosa de desenvolver habilidades para o futuro das crianças. Que bom que posso contar com a Upuerê nesta jornada!”

Natália Amoedo, mãe do João e do Mateus.

A importância do brincar para a educação infantil

9 de fevereiro de 2021

As escolas de educação infantil vêm investindo cada vez mais na formação integral, ou seja, completa das crianças. Nesse contexto, as brincadeiras, que compõem a cultura da infância, configuram-se como elementos fundamentais para a construção do aprendizado. 

De acordo com Zil Alves, coordenadora pedagógica, nesta primeira etapa da educação básica, as brincadeiras “constituem um dos pilares para o pleno desenvolvimento da criança. Todas as ações pedagógicas precisam ser planejadas com intencionalidades e objetivos, principalmente o brincar”.

(mais…)

Sala de aula sem paredes: educação ao ar livre

14 de novembro de 2020

Durante a pandemia do novo coronavírus, alguns protocolos de biossegurança foram elaborados por órgãos competentes para serem seguidos pela população em diversos contextos, como no retorno das aulas presenciais. Entre as recomendações e normas estabelecidas para as instituições de ensino estão a indicação do aumento de circulação de ar nos diferentes ambientes escolares e a realização de aulas em espaços abertos. 

À frente de seu tempo, a Upuerê sempre se preocupou em promover atividades ao ar livre com as crianças, acreditando no ensino e na aprendizagem pautados no contato com a natureza. “Nosso espaço foi pensado para proporcionar o tipo de ensino que defendemos, considerando a singularidade de cada criança e suas interações sociais e com o meio. Por isso, fornecemos uma atmosfera harmoniosa para seu aprendizado”, relata a diretora pedagógica, Aparecida Epichin. 

(mais…)

Uma proposta inspiradora

14 de novembro de 2020

Aula de Educação Física

Além de contribuir para a segurança e saúde de todos, a área verde da Upuerê proporciona novas e positivas experiências para as crianças. O contato com a natureza faz toda a diferença, pois, por meio dele, elas assimilam o mundo, a si mesmas e aos outros. 

Zil Alves, coordenadora pedagógica da Escola, destaca que, nesses ambientes, a criança desenvolve suas capacidades motora, cognitiva e emocional: “Em espaço aberto, a criança pode correr, pular, subir em árvores e, assim, explorar toda a sua amplitude e variedade de movimentos. As noções de espaço são ampliadas e ela aprende cores e sons. Seus sentidos são aprimorados em ações como pisar a terra com os pés descalços”. 

Mesmo em tempos de distanciamento social, as crianças criam memórias afetivas interagindo, brincando e descobrindo o meio. A coordenadora explica que o desenvolvimento emocional é indispensável no processo de formação: “Ao viverem momentos felizes em espaços que viabilizam o contato direto com a natureza, todo o potencial da criança é estimulado. Ela se abre para a construção do conhecimento”. Esse conhecimento abrange o desenvolvimento de diversos raciocínios, como o lógico e matemático na transposição de obstáculos durante brincadeiras e atividades, com a criação de estratégias para solucionar problemas. 

(mais…)

Crianças e o isolamento social – como proceder?

20 de abril de 2020

Devido à pandemia do novo coronavírus, a recomendação do Governo do Espírito Santo é a mesma da Organização Mundial de Saúde: permanecer em casa. No contexto de isolamento social, muitas famílias se deparam com o desafio de trabalhar e, ao mesmo tempo, cuidar das crianças em casa. Pensando nisso, a Upuerê promove um olhar mais atento para o desenvolvimento infantil, considerando, inclusive, o procedimento home office adotado por muitos durante esse período.

De acordo com Zil Alves, coordenadora pedagógica da Upuerê, adequar e sustentar uma rotina, em um primeiro momento, auxilia na organização interna das crianças em relação à nova realidade – mesmo sendo temporária. Manter a calma é fundamental, e essa assimilação é reforçada pela continuidade dos hábitos cotidianos de toda a família, que antes eram praticados fora de casa, como o trabalho e o estudo, além de conservar uma boa alimentação e um sono de qualidade.

(mais…)

Rotina da Família Lírio durante o isolamento social

20 de abril de 2020

Muitas famílias da Escola Upuerê têm adaptado suas rotinas durante o isolamento social devido à pandemia do coronavírus. É o caso da Naiara e do Amauri Lírio com suas filhas Helena, de 3 anos, e Mariana, de 1 ano.

Durante a quarentena, a mãe conta que a rotina da casa passou por algumas modificações, com alternância de tarefas entre ela e o esposo: “Como advogada, utilizo a parte da manhã para atender remotamente meus clientes, estudar e redigir trabalhos, enquanto o pai, nesse período, fica responsável por cuidar das crianças. Na parte da tarde ocorre o inverso: fico com nossas filhas e Amauri, servidor público, exerce as suas atividades em home office, encerrando seu trabalho por volta das 18h.

(mais…)

Como está a rotina da Família Lecco Bertolini durante o isolamento?

20 de abril de 2020

A família Lecco Bertolini conta como vem se adaptando ao isolamento social devido à pandemia do coronavírus. Mãe da Clara, de 4 anos, e da Beatriz, 7, a psicóloga Luciani Lecco conta que as regras da casa continuam as mesmas, contudo, afirma: “Tenho trabalhado com uma rotina mais flexível, entendendo as necessidades de cada um dentro de casa. As meninas estão super parceiras, respeitando as vontades uma da outra. Claro que existem conflitos, mas elas estão aprendendo a lidar com isso. Meu marido está fazendo home office duas vezes na semana e, assim, venho conseguindo organizar minha agenda de atendimentos online”. 

(mais…)

Contato com a natureza – aprendizagem mais fácil

28 de fevereiro de 2020

Imagem8

Vivemos em uma época marcada pela tecnologia. No entanto, é possível desenvolver, junto às crianças, uma infância mais ligada à natureza? A Upuerê acredita que sim.

Investir em uma educação voltada para a sustentabilidade é investir na formação de crianças conscientes da importância da preservação do meio ambiente. E isso se promove com o desenvolvimento de uma rotina mais verde.

Assim, o contato das crianças com a natureza se revela uma importante ferramenta pedagógica para a implementação de um ensino pautado em vivências sistêmicas. “Quando a criança está em um espaço prazeroso, onde há um contato mais direto com a natureza, todo o seu potencial se abre para a construção do conhecimento. Em contato com a terra e com os animais, as crianças apuram os sentidos e descobrem novas percepções, reconhecendo a natureza por meio de suas cores e sons. Tirar o sapato e andar descalço no solo é diferente de apenas olhar a grama”, explica a coordenadora pedagógica da Upuerê, Zil Alves. (mais…)

Projeto Terceira Linguagem – estímulo ao raciocínio lógico das crianças

6 de janeiro de 2020

DSC_6491

Em 2017, a Upuerê elaborou o Projeto Terceira Linguagem. Ele vem sendo implementado desde 2018, junto às crianças de cinco anos, e consiste em oferecer aos alunos a oportunidade de trabalharem com conceitos complexos de maneira lúdica, contribuindo para o desenvolvimento de seus processos cognitivos, afetos e aspectos procedimentais.

A terceira linguagem refere-se a uma linguagem de programação projetada para ser facilmente entendida pelo ser humano, ou seja, é uma linguagem de programação de alto-nível, porém, mais próxima da linguagem humana. No trabalho desenvolvido na Upuerê, a terceira linguagem é trabalhada com o aplicativo Blockly, com o qual se torna possível juntar peças de códigos, como um quebra-cabeça, e programar o robô para se movimentar. Esse aplicativo permite que as crianças aprimorem suas hipóteses e habilidades em linguagem direcional e programação através de sequências de voltas em graus, tanto para frente quanto para trás, para esquerda e para a direita.

Como funciona

(mais…)

Dez dicas para escolher a escola certa para seu filho

4 de janeiro de 2020

Quando os filhos entram na idade escolar surge a mesma dúvida para muitas famílias: como escolher a melhor escola? Além disso, quais critérios devem ser levados em consideração nessa escolha? Segundo a diretora pedagógica da Upuerê, Maria Aparecida Epichin, a escola ideal para matricular o filho exige um olhar atento da família ao seu cotidiano em casa, além da capacidade dos pais ou responsáveis de identificarem, especificamente, suas expectativas em relação à instituição de ensino. Por último, é necessário verificar se os valores familiares estão de acordo com os da escola.

“A escolha da escola certa para o seu filho depende de uma série de fatores que devem ser combinados entre si. A opção mais adequada dependerá essencialmente dos valores da família e das características individuais de cada filho”, destaca Aparecida.

(mais…)