Comunicação

Notícias

Contato com a natureza – aprendizagem mais fácil

Imagem8

Vivemos em uma época marcada pela tecnologia. No entanto, é possível desenvolver, junto às crianças, uma infância mais ligada à natureza? A Upuerê acredita que sim.

Investir em uma educação voltada para a sustentabilidade é investir na formação de crianças conscientes da importância da preservação do meio ambiente. E isso se promove com o desenvolvimento de uma rotina mais verde.

Assim, o contato das crianças com a natureza se revela uma importante ferramenta pedagógica para a implementação de um ensino pautado em vivências sistêmicas. “Quando a criança está em um espaço prazeroso, onde há um contato mais direto com a natureza, todo o seu potencial se abre para a construção do conhecimento. Em contato com a terra e com os animais, as crianças apuram os sentidos e descobrem novas percepções, reconhecendo a natureza por meio de suas cores e sons. Tirar o sapato e andar descalço no solo é diferente de apenas olhar a grama”, explica a coordenadora pedagógica da Upuerê, Zil Alves.

A pedagoga reitera que “É preciso colocar a criança em contato direto com o ambiente para desenvolver sua sensibilidade e suas capacidades cognitiva e emocional. Além disso, estimular um olhar mais atento à natureza e ensinar as crianças a cultivá-la são maneiras eficazes para construir valores que serão levados por toda a vida”, acrescenta Zil.

DSC_3887 2

Na Upuerê, a área verde de 3000m² é um convite para experimentar vivências diferentes, totalmente integradas ao meio ambiente. “As crianças têm aula de música e de contação de histórias embaixo de uma árvore, além de diversas atividades que ocorrem em um quintal onde brincam, podem observar a vida das formigas e, ainda, ver ninhos de passarinhos. Deste modo, as crianças usufruem da oportunidade de aprender sobre a construção de lares e afetos”, exemplifica Zil.

A coordenadora conta que “Na área verde, as crianças também podem plantar sementes na horta, colher os frutos, preparar alimentos, além de realizar confraternizações com suas famílias para degustar os pratos. Os alunos também aprendem sobre coleta seletiva do lixo e utilizam a sucata para criar brinquedos e objetos em oficinas de artes”.

 

Visitas de estudo

As aulas não se restringem apenas aos muros da Escola. As crianças da Upuerê conhecem e exploram outros ambientes que proporcionam o contato com a natureza. Em um dos projetos da Instituição, os alunos passam o dia em um sítio, localizado em Domingos Martins. O objetivo da visita é promover a imersão em um estudo do meio rural onde as crianças conhecem os animais, as peculiaridades do local e ainda têm a oportunidade de plantar várias hortaliças. “A colheita é feita posteriormente e, em seguida, as crianças marcam uma data em que os pais são convidados a experimentar as saladas feitas pelos filhos no pátio da Escola. Esse projeto empreendedor é conhecido como Saladaria”, exemplifica Zil.

Imagem13

De acordo com a pedagoga, o melhor para estimular o amor das crianças pela natureza é enriquecer suas vivências, planejar atividades com o objetivo de ensiná-las a conhecer, respeitar e cultivar o meio ambiente. É necessário facilitar o contato da criança com o campo, montanhas, rios e fornecer a eles a possibilidade de observar, perguntar e expressar suas ideias em relação às experiências.

 

Sobre a importância da relação com a natureza, Zil esclarece: “A criança que tem contato com a natureza é um cuidador e preservador do meio ambiente em potencial, porque em sua memória existem registros de significados ligados ao meio. Seja do frescor sentido à sombra de uma árvore, da estrela contemplada no céu, da nuvem que transforma seus contornos ou do caminho de uma formiga traçado no chão. A educação ambiental ocorre por meio das vivências”.

  Plantio

Flávia Varela

Revisão por Talita Vieira.