Comunicação

Notícias

Crianças e o isolamento social – como proceder?

Devido à pandemia do novo coronavírus, a recomendação do Governo do Espírito Santo é a mesma da Organização Mundial de Saúde: permanecer em casa. No contexto de isolamento social, muitas famílias se deparam com o desafio de trabalhar e, ao mesmo tempo, cuidar das crianças em casa. Pensando nisso, a Upuerê promove um olhar mais atento para o desenvolvimento infantil, considerando, inclusive, o procedimento home office adotado por muitos durante esse período.

De acordo com Zil Alves, coordenadora pedagógica da Upuerê, adequar e sustentar uma rotina, em um primeiro momento, auxilia na organização interna das crianças em relação à nova realidade – mesmo sendo temporária. Manter a calma é fundamental, e essa assimilação é reforçada pela continuidade dos hábitos cotidianos de toda a família, que antes eram praticados fora de casa, como o trabalho e o estudo, além de conservar uma boa alimentação e um sono de qualidade.

A coordenadora esclarece que esse é um momento específico em que é preciso ocorrer uma compreensão de mão dupla. As famílias precisam valorizar a convivência e o desenvolvimento das crianças, mas, também, as crianças precisam perceber a importância do trabalho e dos afazeres daqueles que estão à sua volta. Quanto a este aspecto, a rotina também contribui, auxiliando na administração do tempo e na construção de uma convivência harmoniosa em casa.

Muitas famílias da Upuerê têm adaptado suas rotinas, como a Naiara e o Amauri Lírio com suas filhas Helena, de 3 anos, e Mariana, de 1 ano. Clique aqui e veja como a família Lírio está conciliando o tempo durante o isolamento com o trabalho home office. Também a família Lecco Bertolini está se adaptando a uma nova rotina. Veja como Luciani e Vinicius, pais de Clara, de 4 anos, e Beatriz, de 7 anos, estão se organizando nesse período.

Talita Vieira.